Departamento PessoalFuncionáriosProdutividade

Vantagens ao contratar o aprendiz para empresa

Posted

A contratação de um novo funcionário é uma função que exige uma análise mais rigorosa da empresa, pois é necessário avaliar cada candidato criteriosamente, podendo assim descobrir se as características se enquadram com os objetivos da empresa e da função, gerando produtividade satisfatória.
Buscar experiência, qualificações e referência, faz parte dos pré-requisitos feitos por algumas empresas, mesmo que isso não fique explicito.

Muitos estudantes de cursos de aprendizagem têm dificuldade na hora de pleitear uma vaga por não ter experiencia na área, mas as empresas devem ser compreensivas e escolher os candidatos com razoabilidade.
Mas, com a regulamentação da Lei Aprendiz, as empresas tem como por obrigação contratar esse jovens que estão entre os 14 e 24 anos.

O artigo 429 da CLT e o  Decreto 5.598/2005 tratam da contratação de aprendizes e a obrigatoriedade esta descrita no Artigo 9º do decreto.

A regulamentação serviu para que empresas tivessem uma visão diferente do aprendiz, descobrindo que a falta de experiência traz uma pessoa sem vícios e que pode se adequar ao ritmo de uma função ou aos objetivos da empresa.

Listamos ótimos motivos para se contratar um aprendiz.

Fácil adaptação aos objetivos da empresa

Um aprendiz está sendo capacitado através dos estudos para aplicar o conhecimento na prática e não vem com vícios de outras empresas ou até mesmo maus hábitos, podendo assim se adequar ao ritmo, política, valores e objetivos.

Redução no custo de encargos

O decreto destaca a obrigatoriedade da contratação, mas também informa um percentual diferenciado para recolhimento do FGTS. Para um empregado convencional o valor é de 8% e para o aprendiz é de 2% apenas.
Além dessa redução, não existem aviso prévio nem multa de FGTS rescisório. Sendo uma vantagem em relação aos empregados convencionais.

Qualificação e aprendizado

Ao contratar um Aprendiz, a empresa está o capacitando o seu aprendizado, pois todo Aprendiz deve realizar um curso de formação de nível técnico em uma instituição profissional (ETEC; SENAI; ETESP e outros).
Lembrando que o curso deve manter relação com as atividades desempenhadas pelo aprendiz dentro da empresa.

Exemplo: não é possível contratar um estudante de elétrica para executar e se aperfeiçoar em funções administrativas.

Além disto, a contratação dependerá da quantidade de empregados convencionais já contratados cujo CBO (Código Brasileiro de ocupações do Ministério do Trabalho e Emprego) faça base para a cota.
Isso possibilita que tanto a empresa quanto o aprendiz possam ter uma qualificação, tanto na função exercida quanto no aprendizado.

Riscos de multa e autuações

O Ministério do Trabalho recebe as informações das contratações e movimentações no quadro de empregados da empresa via CAGED.
Se você não recebeu nenhum comunicado para esclarecimentos ou foi autuado, saiba que é questão de tempo.
Para saber quantos aprendizes sua empresa pode contratar basta fazer a pesquisa no portal do M.T.E.
Consulte o relatório de â??famíliaâ? de cada função, depois aplicar os percentuais mínimo e máximo para saber os limites.

A Aro Contabilidade conta com um Departamento Pessoal especializado em legislações e obrigações trabalhistas, analisando o quadro de funcionários e o cenário da empresa.

Caso tenha ficado com dúvidas, entre em contato conosco ou deixe o seu comentário.

Gostou dessa matéria? Então compartilhe nas suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.