FiscalGeralImpostosTributário

Fiscal na empresa: você sabe como agir?

Posted

“É melhor prevenir do que remediar”. O ditado é velho, mas não falha. Porém, há quem prefira se arriscar nas aventuras da legalização tributária cometendo alguns deslizes.  Seja por falta de informação ou má-fé, o empresário pode acabar pagando caro.

Mas, independente do que ocorreu, a visita de um fiscal poderá ser mais real do que você imagina.

Certas ocorrências podem ser por um descuido com lançamentos não registrados, desorganização com as contas da empresa entre outros. Mas, se realmente for por sonegação, “o barato pode sair caro”.

Muitas empresas sonegam por acreditarem que não existe como escapar de tantos tributos. Infelizmente isso é um grande engano, boa parte é orientada por profissionais que optam por enquadrar as empresas em um regime tributário não adequado.  No início, pode se camuflar como vantajoso, mas com o tempo, vai acumulando encargos que realmente ficam difíceis de pagar.

De todo modo, sonegar não fará bem para sua empresa, a não ser que você conviva bem com a ideia de estar cometendo um crime. Um crime sim, conforme as leis federais, como a 4.729, de 1965 e a 8.137, de 1990.

Mas, como receber o fiscal na empresa?

Primeiramente, a empresa receberá uma notificação (intimação). Nesse caso, o melhor é procurar o seu contador e evitar tomar qualquer medida precipitada. Dependendo da situação, o contador poderá resolver e, as vezes, não será necessário que o fiscal vá a empresa.

Mas, caso seja inevitável a presença dele, a melhor solução é manter a calma, atender o fiscal com cordialidade, pois ele está ali somente cumprindo o trabalho dele. Se for necessário, entre em contato com seu contador e solicite auxilio imediato, pois ele é o especialista no assunto.

Caso o fiscal encontre algo irregular, sua empresa será multada, mas terá prazos para se defender e colocar as obrigações em ordem. Novamente, lembre-se do contador, ele sempre será a sua melhor solução.

É fato que empresas que se mantem na regularidade, acabam se beneficiando de um jeito ou de outro.Podendo evitar problemas com a Receita Federal ou com o Ministério do Trabalho (considerando questões trabalhistas).

Investir em soluções integradas facilitará o controle fiscal e tributário da empresa. E praticar hábitos “saudáveis” para sua empresa, irá ajudar e muito no crescimento. E se você ainda tem dúvidas sobre como se manter “em dia” com a Receita Federal, veja como pagar menos impostos sem sonegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.