Recursos Humanos

6 dicas para o crescimento pessoal

Posted

Iniciamos nossas vidas profissionais vislumbrando uma carreira ou uma empresa bem-sucedida. Mas, só ter conhecimento técnico não basta para alavancar os objetivos. É necessário ter hábitos saudáveis para que você possa crescer pessoal e profissionalmente.

Todos querem ser bem-sucedidos, mas poucos querem se esforçar ou estão dispostos a mudar hábitos que os travam no cotidiano. Na maioria das vezes, essas mudanças estão ligadas ao crescimento pessoal, onde estruturamos o autocontrole e outros pontos que nos auxiliam e nos guiam de forma eficiente, para que possamos concretizar o que desejamos.

 

Crescimento pessoal

De modo geral, o crescimento pessoal é o resultado das ações que uma individuo toma a fim de tornar-se uma pessoa melhor. Ou seja, não basta buscar somente ferramentas para ser um bom profissional, mas também é necessário repensar as atitudes que se tem no cotidiano.

Sabemos que durante o nosso cotidiano, é comum nos deixarmos levar pelos maus hábitos que consideramos normais, mas que podem estar atravancando seu desenvolvimento.

Algumas atitudes que podem atrapalhar são:

  • Desmotivar as pessoas próximas de você (seja na vida social ou profissional);
  • Não compartilhar o seu conhecimento;
  • Não buscar ajuda por motivos de orgulho;
  • Reclamar a todo tempo, seja da rotina, colegas de trabalho e amigos.
  • Não ter um planejamento das suas rotinas diárias.
  • Não se atentar a sua vida espiritual e sua saúde mental.

Se você analisar bem, pode encontrar esses hábitos, ou algum deles, na sua rotina, mas não se prenda a eles. Para conseguir uma boa experiência na sua evolução pessoal, a primeira coisa é evitar esses hábitos e desenvolver um bom nível de autoconhecimento.

Para auxiliar no seu crescimento pessoal, separamos algumas dicas.

1 Desenvolva o seu autoconhecimento

Para conseguir crescer pessoalmente, o primeiro passo é conhecer a si mesmo.

Entender as suas ações e reações é o primeiro passo a ser dado. Sobre suas emoções, é importante analisar, por exemplo, quando você fica com raiva, tende a semicerrar os olhos ou, se está nervoso, balança os pés. Quando não concorda com algo, logo se irrita e tenta impor suas opiniões ou até mesmo, não fala nada, mas vira os olhos.

Às vezes uma pessoa fica irritada por estar com fome, esse é um excelente exemplo de gatilho fisiológico para a emoção.

Além das emoções, é necessário que você reduza a dependência de qualquer influência externa.

Ou seja, é preciso se aprofundar mais em si e ser consciente sobre quais são os seus valores. Dessa forma é possível entender quais são suas verdadeiras motivações para crescer.

 

2 Pratique bons hábitos

No começo desse artigo falamos sobre alguns maus hábitos e atitudes que poderiam prejudicar o seu desenvolvimento pessoal, pois bem! Evitá-las é um dos primeiros passos para que o seu crescimento seja prospero.

Então, evite o pessimismo e o ato de reclamar. O ideal é que você busque cortar atitudes que não favoreçam a sua saúde tanto mental, quanto física.

Além disso, busque hábitos alimentares mais saudáveis, a prática de exercícios para descarregar energias acumuladas.

 

3 Trabalhe a positividade

O modo como olhamos para uma situação, fará toda diferença, seja para o crescimento ou regresso. Segundo os psicólogos, até a verdade tem o seu lado bom e o seu lado ruim. A diferença sempre será como você enxergará a situação.

No livro “Mindset: a nova psicologia do sucesso”, a autora afirma que as pessoas têm duas atitudes mentais, uma progressiva e outra fixa, mas somente a primeira é capaz de levar alguém ao sucesso.

Sabendo disso, tente olhar o “lado bom” da situação. Comece analisar os tipos de pensamentos que tem e policie-se para um “lado positivo” da situação. Saiba, sempre haverá uma!

 

4 Alimente seu conhecimento

Sabemos que o conhecimento é infinito e inesgotável. Sempre podemos aprender um pouco mais sobre qualquer assunto. Ler livros é uma das melhores opções, independente do gênero ou tema, o ato de ler pode ser um exercício valioso para o cérebro.

Segunda a revista Galileu “Pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, descobriram que pessoas que leem ficção têm mais tendência a aceitar pensamentos ambíguos e passam a entender diferentes aspectos de um mesmo assunto. Isso significa que, graças à leitura, é mais fácil encontrar alternativas diferentes no dia a dia”.

 

5 Planeje objetivos

Independentemente do tipo de crescimento pessoal que você almeja, é importante trabalhar com metas. Pois, são elas que vão ajudar a alcanças seus objetivos.

Para começar, defina o objetivo. Faça uma lista com os principais pontos onde deseja ter crescimento pessoal – você pode incluir as finanças, a sua saúde, relacionamentos afetivos, família, vida social entre outros – para que haja harmonia em suas metas e objetivos.

Depois faça a seguinte pergunta: O que eu preciso fazer para alcançar os meus objetivos?

Para começar, separe as metas em curto, médio ou longo prazo, sempre considerando se é realmente possível cumpri-las dentro do tempo estabelecido. Tentar acelerar o processo, criando metas irreais, pode inverter a situação e causar desmotivação e frustração.

6 Seja resiliente

Para manter o equilíbrio entre o seu desenvolvimento, metas e objetivos, é necessário que você tenha uma certa dose de resiliência.

Ser resiliente é a capacidade que cada ser humano tem de se adaptar e crescer após situações de crise ou adversidade. Para que isso aconteça, é necessário que você consiga trabalhar alguns pontos da sua vida, como, a forma de se adaptar a constantes mudanças da vida e ter flexibilidade para lidar com essas situações, aproveitando o melhor que ela tem a oferecer.

 

Mas, para pessoas que passaram por traumas ou que tenham dificuldade de autoanálise, ser resiliente é um pouco mais complicado, pois se você não tem um autoconhecimento, fica difícil compreender todos os outros passos. Nesse caso, é sempre indicado um acompanhamento terapêutico, podendo auxiliar e tornar mais fácil o autoconhecimento.

 

Dar o primeiro passo, dependerá só de você. Descubra um pouco mais sobre terapia e o autoconhecimento.